Vol. 11 – Ecos do Tempo Perdido: Fragmentos da gênese de uma temporalidade moderna

R$25,00

Ano de publicação: 2012

Volume: 11

Selo Editorial: Factum Editora

ISBN: 978-85-99566-03-9

Tamanho: 22 x 21 cm

Preço: R$25,00

Autor: Vidal Antônio de Azevedo Costa é doutor em História pela UFPR, pesquisador na área de história urbana e memória institucional e escritor sobre modernidade cultural.

“É um moderno que se relaciona com as novas máquinas e a forma pela qual elas alcançam pontos distantes, regiões afastadas, mundos diferentes, tempos separados pela perspectiva de olhares que se confrontam, ora no pacífico encontro da máquina com o observador, ora na colisão que se dá entre máquinas diversas, em meio aos conflitos entre indivíduos ou entre nações. Somos cautelosos e não aceitamos plenamente a ideia de progresso, facilmente absolvida quando se trata de revoluções trazidas pela era da máquina e questionada em relação ao campo do social – pois novas máquinas não engendraram, necessariamente, sociedades mais justas.”

(Do Prefácio, de autoria da Professora Sênior da UFPR, a historiadora Ana Maria de Oliveira Burmester.)

Do que se trata? Para o historiador Vidal Antônio de Azevedo Costa, o tema da guerra não é alvo direto dos seus questionamentos, mas é atingido por intermédio da representação que dela se fez na amplitude histórica tratada no livro, que insere no imaginário bélico local o conflito do Contestado ao lado das guerras travadas em solo norte-americano, de conflitos desencadeados no outro lado do Planeta e, finalmente, a Grande Guerra que abre o século XX, a Primeira Guerra Mundial. Nesse cenário, tão importante quanto, é a guerra fictícia de H. G. Wells, fundamental nessa análise para o manuseio das diversas temporalidades a partir da perspectiva dos observadores do passado, que mantinham uma distância espacial como posicionamento ideal. Para tanto, o exercício de compreender o impacto das narrações contemporâneas à distância é realizado pelo autor a partir da imaginação – sim, a dos que vivenciaram a presença intermediada da guerra e a do próprio historiador; entender a experiência dos curitibanos da belle-époque por meio da leitura do noticiário impresso para recompor algo tão volátil como a emoção e o medo.

REF: VOL011

Informação adicional

Peso 1210 g
Dimensões 21 x 28 cm

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Apenas clientes logados que compraram este produto podem deixar uma avaliação.